Dr. Thiago Marra transmite cirurgia ao vivo no Instagram e mostra detalhes sobre rinoplastia, empreendedorismo e marketing digital

Cirurgião plástico passa a navalha da reserva de mercado e nos próximos dias 15 e 16 abre os bastidores do centro cirúrgico para uma cirurgia de rinoplastia ao vivo no Instagram com o intuito de capacitar os profissionais da área de saúde da região que trabalham com estética. Fora da anatomia nasal, o participante vai aprender dicas sobre gestão, fotografia operatória e marketing digital para ser relevante na web e conquistar novos pacientes. O uso das midias sociais rendeu ao cirurgião plástico uma agenda lotada e 221 mil seguidores.

Em função do isolamento social, adesão do home office e o aumento das videoconferências, as pessoas passaram a se preocupar mais com a aparência, procurando cada vez mais procedimentos estéticos e cirúrgicos.

Em 2020, o ‘Efeito Zoom’ registrou um aumento de 540% na procura por rinoplastia, lifting facial, preenchimento e botox.

Somente no Google, foi detectado um aumento de 4.800% na procura por informações sobre plástica no nariz e o preço do procedimento, mas foi no primeiro semestre deste ano que a rinoplastia superou o silicone (ou implante mamário) e se tornou a cirurgia plástica mais realizada e procurada pelos brasileiros.

Com quase dois milhões de intervenções estéticas realizadas anualmente, o Brasil é o país que mais realiza operações no mundo, passando os Estados Unidos segundo dados da ISAPS (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética), correspondendo a quase 13% das cirurgias mundiais segundo a SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), que registrou também um aumento de 50% no início de 2021.

Para o membro do Colégio Brasileiro de Cirurgia Plástica (CBCP), Dr. Thiago Marra, a alta demanda abre espaço para a mão de obra de muitos profissionais, como é o caso dos graduados em odontologia. “A procura por uma rinoplastia ou rinomodelação com os dentistas acontece pelo custo ser de até 80% mais baixo, pela fila de espera reduzida, e também por terem na grade curricular mais disciplinas de cabeça e pescoço do que no curso de medicina”, enfatiza o cirurgião plástico.

De fato, a afirmação do Dr. Marra tem fundamento. O Brasil possui as melhores universidades de odontologia do mundo. No levantamento de avaliação, a Universidade de São Paulo (USP) lidera o ranking mundial, o curso de odontologia da Universidade Estadual Paulista (UNESP) aparece em quarto lugar e o da UNICAMP (Universidade de Campinas) em quinto. “Isso significa que temos 3 dos 5 melhores cursos de odontologia no mundo, temos capacidade de formar profissionais aptos em todos os níveis”, comenta o Dr. Marra, ao mencionar que muitas vezes esses procedimentos não são feitos adequadamente, e por conta da alta demanda, eles não serão interrompidos.

Para isso, o cirurgião plástico e professor, Thiago Marra, que também é membro da Associação Brasileira de Médicos Pós-graduados (ABRAMEPO), defende a ideia de se criar no MEC uma pós-graduação lato sensu em rinoplastia para dentistas. Enquanto isso não ocorre, ele mesmo arregaçou as mangas do jaleco e será o primeiro médico do Brasil a oferecer o primeiro curso online sobre rinoplastia e rinomodelação para dentistas.   

No próximo dia 15 de agosto, das 9h às 18h, ele irá transmitir ao vivo uma cirurgia no Instagram. Já no dia 16 de agosto, às 20h, o curso trará especialistas das áreas de marketing e direito para darem dicas sobre as novas possibilidades de atuação frente a essa demanda no mercado, de como usar o marketing digital para se tornar relevante na vitrine virtual, além de um curso de fotografia operatória.

As lives e cirurgias transmitidas ao vivo, estão impulsionando os negócios da Clinica Thiago Marra e o sucesso dos vídeos rendeu ao medico uma agenda lotada. Na internet ele contabiliza 221 mil seguidores.

 

PagBank PagSeguro encerra o segundo trimestre com receita recorde de R$ 2,4 bilhões

Companhia finalizou o segundo trimestre fiscal de 2021 acelerando o crescimento das receitas, que foram 75% maiores em relação ao mesmo período de 2020;

Em junho deste ano, o PagBank chegou a 11 milhões de clientes ativos, atingindo uma marca histórica, adicionando mais de 2 milhões de novos clientes somente no 2T21.

O PagBank PagSeguro (NYSE: PAGS), que promove soluções inovadoras em serviços financeiros e meios de pagamentos, anuncia nesta quinta-feira os resultados do segundo trimestre do ano fiscal de 2021. No balanço trimestral, a Companhia superou novamente as expectativas de mercado e alcançou uma receita líquida total de R$ 2,4 bilhões, o que representa um crescimento de 75% em relação ao mesmo período do ano passado.

O PagBank PagSeguro seguiu quebrando recordes também nos resultados consolidados de seus volumes processados (TPV, na sigla em inglês), com mais de R$100 bilhões em 2T21, um crescimento de 154% em relação ao mesmo período de 2020. O EBITDA ajustado da Companhia foi de R$ 629 milhões, 64% maior em relação ao mesmo período do ano anterior. Os resultados positivos foram consequência da maior recorrência de recursos nas contas digitais, do maior volume de vendas nas maquininhas e das novas avenidas de crescimento da companhia, principalmente o atendimento ao pequeno e médio empreendedor, e a maior exposição às vendas online. Além disso, a Companhia melhorou sua eficiência na alocação de recursos, ao reduzir a representatividade dos investimentos como um percentual da receita líquida, que passou de 25% no segundo trimestre de 2020 para 17% para o mesmo período em 2021.

Os volumes processados (TPV) do PagBank tiveram um crescimento de 341% em relação ao mesmo período de 2020, alcançando R$ 46 bilhões, resultado obtido devido ao maior número de clientes ativos e ao maior engajamento dos usuários. A combinação de um ecossistema cada vez mais completo, que conta com oferta de cartões, empréstimos, transferências gratuitas ilimitadas, pagamento de contas, recarga de celular, PIX, investimentos, seguros e um shopping virtual, levou a incrível marca de 10 milhões de downloads do aplicativo PagBank somente no segundo trimestre de 2021, acumulando 58 milhões de aplicativos baixados nos celulares dos brasileiros. Dessa forma, o PagBank se consolida como um dos maiores bancos digitais e que mais adicionou novos clientes no período, 2,1 milhões entre abril e junho, alcançando mais de 11 milhões de clientes ativos.

Seguindo os exemplos internacionais de PayPal e Square, que têm investido cada vez mais na oferta de serviços financeiros, no último trimestre, a Companhia ampliou sua oferta de fundos de investimentos por meio de parcerias com renomadas gestoras brasileiras de recursos, além de lançar o seu primeiro fundo proprietário, o All Seasons FIC FIM, um modelo de fundo de investimento multimercado, com aplicação mínima de R$ 1, permitindo o acesso dos brasileiros a novos produtos antes reservados apenas a uma parcela da população. Atualmente, são quase 50 fundos de investimentos disponíveis que contam com diversas estratégias de alocação, como ações, ouro, câmbio, renda fixa e até criptomoedas. Essas ofertas são complementares à conta rendeira, a conta remunerada do PagBank que rende mais que a poupança. Por fim, a Companhia também lançou no trimestre novas ofertas de seguros – seguro pessoal, residência e de celular, e na frente de empréstimos lançou o produto de cheque especial para clientes selecionados.

Na vertical de adquirência, os volumes de vendas processados do PagSeguro alcançaram R$ 56 bilhões no 2T21, o que representa um crescimento de 89% em relação ao mesmo período de 2020. O resultado já reflete a retomada gradual das atividades comerciais no país, proporcionado pelo avanço da vacinação contra a Covid-19, além do sucesso em servir também pequenos e médios empreendedores, uma nova estratégia de crescimento que a companhia tem implementado. O número de comerciantes ativos no período foi de 1,8 milhão a mais que a do ano passado, totalizando 7,6 milhões de comerciantes ao final de junho de 2021.

“Nossa missão é promover a maior democratização dos serviços financeiros no país, tornando-se parte integral da vida financeira de milhões de brasileiros. Para isso, estamos aumentando os investimentos no curto prazo ao mesmo tempo em que aceleramos o crescimento, o que garantirá retorno aos clientes, à sociedade e aos acionistas da empresa nos próximos anos. A despeito dos maiores investimentos, nosso custo de aquisição de novos clientes continua sendo um dos mais eficientes do mercado. Isso é resultado de uma marca cada vez mais forte e um modelo de negócio muito mais completo, combinando tecnologia e dados, para melhorar cada vez mais a satisfação do nosso cliente”, explica Ricardo Dutra, CEO do PagBank PagSeguro. “A pandemia promoveu mudanças nos hábitos de consumo das pessoas, acelerando a utilização de produtos e experiências cada vez mais digitais. Nós acreditamos no poder da tecnologia e continuaremos oferecendo uma experiência financeira digital completa e integrada, tanto para comerciantes como para consumidores”, finaliza.