UOL Meu Negócio lança soluções gratuitas para PME’s

Para que os pequenos e médios empreendedores tenham mais facilidade para gerenciar seus pedidos, clientes e pagamentos, o UOL Meu Negócio, plataforma de serviços digitais voltada ao pequeno empreendedor, lança duas soluções gratuitas: “Vende Fácil” e “Conecte”.

O aplicativo Vende Fácil é uma tecnologia que funciona como um catálogo on-line que possibilita que os empreendedores, acostumados a venderem por meio das redes sociais, possam organizar, divulgar e compartilhar seus produtos e serviços. Por meio dele, também é possível realizar vendas e receber pagamentos com o PagSeguro, no qual o empreendedor consegue gerar links de cobrança aos clientes, além de acompanhar em tempo real os status de cada compra.

O “Conecte” traz uma solução focada nos empreendedores digitais, a fim de garantir a presença gratuita na internet. Permite ao usuário reunir informações importantes do seu negócio em um único lugar, como: telefone, e-mail e redes sociais. Dessa maneira, o programa visa atingir pequenos negócios que não sabem por onde começar para ter uma presença digital.

Ricardo Leite, Diretor de Produtos do UOL Meu Negócio, ressalta: “O UOL Meu Negócio tem como objetivo ser referência em serviços digitais que apoiam o micro e pequeno empreendedor. Com este lançamento, reforçamos o nosso propósito em ajudar os empreendedores brasileiros a terem sucesso em seus negócios, oferecendo cada vez mais ferramentas necessárias para que o público PME tenha sucesso em suas vendas”.

UOL Meu Negócio possui um portfólio completo de soluções que atendem às necessidades específicas do pequeno e médio empreendedor, como registro de domínios, criador de sites, hospedagem, e-mail profissional e muito mais, além da Loja VirtUOL, a plataforma ideal para quem quer começar a vender pela internet. A marca também oferece ferramentas de gestão do negócio e marketing digital.

O “Conecte” já se encontra disponível e o download do aplicativo “Vende Fácil” pode ser feito diretamente na App Store e Play Store.

Acompanhe as novidades no site de UOL Meu Negócio.

Ciberataques a dados bancários cresceram 141% no Brasil

As organizações do setor financeiro estão entre os principais alvos de ciberataques no Brasil. O alerta é de uma empresa nacional de segurança na internet, a Apura – referência na área, inclusive fora do país. No último ano, o setor respondeu por 4,3% do total de ataques combatidos pela empresa especializada.

“O setor financeiro está na lista dos dez principais alvos. Embora com participação menor que aqueles no topo da lista – como órgãos do governo e indústrias –, é índice significativo. Afinal, o setor financeiro lida com dados e informações de muita importância e impacto, nas atividades econômicas e na sociedade de um modo geral”, assinala o CEO da Apura, Sandro Süffert.

Indicativo dessa relevância está no crescimento de ocorrências cujo alvo foram dados bancários: 141%, em 2021, em comparação com o ano anterior. “Os prejuízos decorrentes desses ataques acometem tanto o consumidor final como as instituições”, sublinha o especialista.

Sandro Süffert, da Apura.

Os dados da Apura se referem aos eventos criminosos na internet promovidos por ransomware. Trata-se de um tipo de aplicativo malicioso que, após contaminar o sistema, rouba arquivos e, na sequência, os encripta, de forma a impedir que as vítimas (os reais e legais detentores daqueles arquivos, informações e dados) tenham acesso. A partir daí, tem-se metodologia típica de um sequestro.

“Para recuperarem o acesso, as vítimas são extorquidas em valores que variam de poucas centenas de dólares até dezenas de milhões de dólares. Além disso, numa técnica que passou a ser conhecida como ataque de dupla extorsão, os criminosos ameaçam publicar os dados roubados em sites da dark web, caso as vítimas não paguem os valores exigidos”, detalha Süffert.

O CEO da Apura acrescenta: “Os operadores de ransomware atacam empresas em países ricos, e também aquelas nos países mais pobres; desde grandes corporações multimilionárias, em diversos setores, como o financeiro, e mesmo na área de saúde – como clínicas e hospitais”.

Ainda que o sistema financeiro nacional tenha, entre seus pontos fortes, a segurança, Süffert assinala que investimentos e cuidados contra ataques cibernéticos devem ser constantes. Ainda, que a sociedade precisa internalizar em sua cultura a preocupação e a prioridade com a cibersegurança. Por sinal, das empresas clientes da Apura, a maior parte (42,9%) é do setor financeiro, denotando a relevância dos cuidados cibernéticos para organizações do setor.

A Apura atua no monitoramento de ocorrências na internet e no combate a ataques criminosos, por meio de uma tecnologia própria, o software Boitatá Next Generation (BTTng). Em três anos (2019, 2020 e 2021), o software passou a marca de 1 bilhão de eventos indexados.

“O BTTng atualmente indexa a atividade de mais de 20 milhões de atores únicos, sejam publicações em redes sociais, em fóruns, no GitHub, em sites de ‘paste’, entre outros ambientes”, cita Süffert, demonstrando a capacidade de alcance da solução.

(box)

Os dez principais alvos
Setores com maior registro de ataques de ransomware combatidos pela Apura em 2021

Governo 17,4%
Indústria 17,4%
Saúde 13%
Engenharia e Arquitetura 8,7%
Tecnologia 6,5%
Atacado/Varejo 6,5%
Serviços 6,5%
Alimentação/Bebidas 4,3%
Energia 4,3%
Financeiro 4,3%

Adobe apresenta inovação no Adobe Real-Time Customer Data Platform com foco nas marcas globais

  • Adoção generalizada do Adobe Real-Time CDP nas principais marcas, incluindo The Coca-Cola Company, Nike, General Motors e Real Madrid
  • Inovações utilizam dados em tempo real para gerar experiências pessoais para milhões em milissegundos
  • A Adobe agora processa mais de um petabyte de dados em média por dia

Durante o Adobe Summit – The Digital Experience Conference, a Adobe (Nasdaq:ADBE) anunciou novos clientes e inovações na Adobe Real-Time Customer Data Platform (CDP). Escolha das marcas líderes do setor em todos os principais setores, incluindo varejo, saúde, serviços financeiros, tecnologia, mídia e entretenimento, o Adobe Real-Time CDP está ainda mais poderoso, com uma variedade de recursos que capacitam empresas a maximizar o valor dos dados de seus clientes. Algumas das marcas mais recentes que escolheram a Adobe incluem Major League BaseballTM, The Coca-Cola Company, Coles, General Motors, Dick’s Sporting Goods, EY, Panera Bread, T.Rowe Price, ServiceNow, TSB Bank, Real Madrid e Suncorp.

“Para atender às mudanças nas expectativas dos consumidores na economia digital, as marcas precisam evoluir sua estratégia de dados e esforços de personalização”, disse Amit Ahuja, vice-presidente sênior da plataforma e produtos Adobe Experience Cloud, da Adobe. “O fato de tantas marcas líderes do mundo estarem escolhendo o Adobe Real-Time CDP mostra que dados de clientes em tempo real e integrações rígidas na Adobe Experience Cloud são essenciais para criar experiências digitais poderosas e pessoais.”

Adobe Real-Time CDP permite que as marcas visualizem e gerenciem perfis de clientes atualizados em tempo real e ativem os insights por meio dos aplicativos Adobe Experience Cloud. “O Adobe Real-Time CDP é uma plataforma de dados de clientes líder de mercado que permite que as marcas criem perfis unificados acionáveis para criar jornadas de clientes personalizadas que constroem a fidelidade e a confiança do cliente”, disse Mila D’Antonio, analista principal das plataformas e aplicativos de negócios da Omdia. “A ampla adoção do Real-Time CDP em vários setores se traduz em marcas capazes de oferecer experiências positivas e relevantes para milhões de clientes em tempo real.”

Novos recursos de CDP em tempo real potencializam as experiências do cliente de última geração

Com o Real-Time CDP, a Adobe continua a transformar a forma como as marcas interagem com seus públicos, desbloqueando novos recursos, incluindo coleta, enriquecimento e distribuição de dados em uma escala líder de mercado. A Adobe fornece dados em tempo real com mais de 24 trilhões de avaliações de segmentos de público e mais de um petabyte de dados processados em média por dia. As inovações incluem:

  • Personalização instantânea com o Adobe Target: o Adobe Target possibilita ativar insights do cliente em velocidade recorde. A nova integração da ferramenta com o Adobe Real-Time CDP permite às marcas aproveitarem perfis completos de clientes compostos de dados online e offline para experiências aprimoradas. Os dados de engajamento digital são coletados e vinculados a um perfil que é qualificado para um segmento de público e entregue como conteúdo personalizado – tudo em milissegundos. Isso permite que os insights dos clientes sejam analisados e transformados em experiências personalizadas em sites e aplicativos móveis em um piscar de olhos.
  • Implementando o consentimento e as preferências de marketing: para oferecer experiências personalizadas que geram confiança, as marcas precisam coletar, ativar e armazenar com segurança informações e dados dos clientes. Com a plataforma de gerenciamento de consentimento da OneTrust integrada à Adobe Experience Platform, é possível criar perfis unificados com preferência. Uma integração direta com a ferramenta permite dados de consentimento diretamente no CDP, em tempo real. Isso ajuda a obter informações importantes das preferências do consumidor para oferecer experiências aprimoradas e conscientes da privacidade.
  • Conexões CDP em tempo real: as marcas agora podem agilizar a coleta, o enriquecimento e a distribuição de dados com uma implementação rápida para gerar um tempo de retorno acelerado com base em eventos comportamentais. O Real-Time CDP Connections oferece um ágil desempenho com os servidores distribuídos geograficamente da Adobe Experience Platform Edge Network. Isso permite a distribuição de dados com alta fidelidade, ao mesmo tempo em que possibilita às marcas enviarem dados dos servidores da Adobe para destinos Adobe e não-Adobe.
  • Inteligência B2B: com o Adobe Sensei, o mecanismo de IA da Adobe, as marcas podem dimensionar seus esforços de marketing e oferecer experiências personalizadas em escala. O Adobe Real-Time CDP B2B Edition fornece às empresas inteligência preditiva sobre a intenção de compra do usuário. Uma nova integração com o Adobe Marketo Measure oferece às companhias pipeline e atribuição de receita incomparáveis.
  • Crie perfis de clientes avançados com dados importantes do Adobe Commerce: para ajudar as marcas a personalizar ainda mais as experiências de compras, o Adobe Commerce vincula dados comerciais – como navegação dos compradores ou histórico de compras – ao Real-Time CDP e outros aplicativos da Adobe Experience Cloud. Isso permite que as empresas analisem o comportamento do cliente, criem perfis e ofereçam jornadas de compras personalizadas que impulsionam as vendas, a retenção e a fidelidade. Espera-se que a capacidade esteja disponível no segundo semestre do ano.

Momento do cliente

Marcas líderes em vários setores estão usando o Real-Time CDP para personalizar experiências em escala:

  • Coles: a rede australiana de supermercados e varejo Coles em parceria com a Adobe redefine a experiência de compras em supermercados. A visão de Coles é se tornar o varejista mais confiável da Austrália. Ao implementar o CDP em tempo real, a Coles poderá unificar os dados dos clientes em uma única visualização para oferecer experiências personalizadas para os compradores, o que respeita os regulamentos de privacidade de dados e aprofundam o relacionamento da marca com os clientes.
  • General Motors: a montadora líder General Motors (GM) está transformando o futuro da mobilidade pessoal, comprometendo US$ 27 bilhões no desenvolvimento de veículos elétricos. Os consumidores esperam experiências personalizadas para um produto no qual muitos estão investindo pela primeira vez. A GM está ativando seus canais digitais para dar suporte a isso e está aproveitando o CDP em tempo real para reunir dados de consumidores em diversos pontos de contato para personalizar a experiência online.
  • Major League BaseballTM: a Major League Baseball (MLB) está reinventando a experiência dos fãs com a Adobe. O perfil de cliente unificado do Real-Time CDP permitirá que a MLBTM forneça aos fãs uma experiência personalizada. Os recursos amigáveis podem incluir promoções ou notificações personalizadas para os fãs individuais.
  • Real Madrid: gigante esportivo espanhol Real Madrid C.F. adotará uma abordagem moderna e inovadora para o envolvimento dos fãs com a Adobe Experience Cloud no centro de sua transformação. As informações dos fãs serão coletadas no Adobe Real-Time CDP e, em seguida, ativadas em vários canais digitais para fornecer aos fãs o conteúdo altamente personalizado necessário para conectar, estimular e promover um envolvimento mais profundo.
  • TSB Bank: O TSB Bank, um banco comercial e de varejo líder do Reino Unido, está usando o Real-Time CDP para atender às expectativas de seus clientes cada vez mais digitais. Com o Real-Time CDP, o TSB Bank está armado com uma visão única de cada cliente que é atualizada em tempo real. Os perfis são usados para determinar as melhores comunicações a serem enviadas para cada cliente no momento certo de sua jornada, aumentando o engajamento e a fidelidade do cliente.

Indústria passa a usar o marketplace e gosta!

Organizações ganham tempo, economizam e garantem a padronização da rede de fornecedores

Engana-se quem pensa que o marketplace é relevante apenas para o setor varejista. Da mesma maneira que a transformação digital modificou o comportamento de consumo das pessoas, o canal virtual vem modificando o fornecimento entre empresas. A facilidade de gestão de compras chamou atenção das indústrias, que passaram a apostar na solução para facilitar aquisição de seus insumos.

Mas o que é o marketplace, quais os seus tipos e qual é o melhor? Embora muitas vezes confundido com o e-commerce, pois as duas soluções visam a compra via internet, o marketplace é uma plataforma mediada por uma empresa em que vários outros lojistas podem vender seus produtos, diferente do seu primo próximo que é uma loja virtual em que uma marca vende seus próprios produtos.

Sandro Stanczyk, Business Unit Director, da NTT DATA Business Solutions, explica que é preciso respeitar alguns requisitos na hora de criar um marketplace. “Para que a plataforma seja eficaz, é preciso ser extremamente confiável e ter capacidade de receber múltiplos catálogos, exaltar os produtos, gerenciar promoções e campanhas, ter integração de gateways de transporte, bem como gerenciar tickets de serviços, de forma a proporcionar a melhor experiência aos parceiros” conta.

Visto como uma vantagem competitiva por concentrar vários fornecedores em um único lugar, o canal é uma grande vitrine onde o comprador encontra todos os produtos em uma única plataforma, com segurança e rapidez de processo. Outro ponto importante é que ele elimina intermediários, o que diminui os custos e possibilita negociações mais competitivas.

Um setor que já entendeu as vantagens do canal online é o automotivo. Montadoras de veículos reuniram, em uma única plataforma, todos os distribuidores de peças, o que possibilita tornar o estoque do terceiro, o “próprio estoque”, fazendo com que o ciclo de produção seja just in time e mais controlado, o que facilita inclusive, o planejamento de compras eventuais ou sazonais.

Além das indústrias, as redes de franquias também enxergam o marketplace como um facilitador da gestão estratégica de recursos. Em redes de fast-food, por exemplo, o franqueador reúne na plataforma os fornecedores, de hambúrgueres a guardanapos, e o franqueado realiza suas compras de acordo com as necessidades de sua unidade.

A vantagem é mútua, pois garante ao franqueador que sua rede utilize os mesmos insumos, o que facilita a padronização de seus produtos, e ao franqueado possibilita o mesmo nível de serviço da rede.

 

RD Station oferece cursos por R$ 1 durante o dia 29/03

Cupom de desconto para os cursos de marketing e vendas será divulgado durante evento online nesta terça-feira (29), com validade de 24 horas

Plataforma oferece novos conteúdos e recursos para uma melhor navegação e experiência de educação dos usuários

RD Station, empresa de tecnologia líder no desenvolvimento de softwares voltados para o crescimento de médias e pequenas empresas, apresenta a nova RD University, plataforma de cursos online da empresa que soma mais de 200 mil alunos e tem como objetivo desenvolver as habilidades profissionais necessárias para estabelecer o crescimento dos negócios.

A plataforma foi desenvolvida para facilitar a navegação dos usuários e proporcionar uma melhor experiência por meio da variedade de conteúdos. Além disso, agora a RD University permite hospedar lives e treinamentos, terá conteúdos exclusivos para clientes e parceiros da RD Station, masterclass ao vivo para alunos, comunidade para interação e aplicativo nas versões iOS e Android.

“As iniciativas na área da educação sempre estiveram no DNA da RD Station, mas víamos a necessidade de evoluir a plataforma para crescer ainda mais. A partir disso, ouvimos a nossa audiência para entender de qual maneira podemos oferecer uma experiência melhor. Além das ferramentas que ajudam as pequenas e médias empresas a crescerem de maneira previsível, escalável e eficiente, queremos fazer com que a RDU seja cada vez mais o suporte educacional na evolução dos leads, clientes e parceiros em Marketing e Vendas”, explica Thiago Rocha, gerente de Growth da RD Station.

Cursos de Marketing e Vendas por R$ 1 

O relançamento da RD University será feito durante uma masterclass online e gratuita no dia 29/03, às 14h, com transmissão ao vivo. Durante o evento, as pessoas terão a chance de comprar qualquer curso por R$1 com o cupom de desconto que será válido por 24 horas. Após a compra, o aluno poderá acessar o conteúdo por 12 meses, e gerar o certificado no término do curso.

Introdução ao Inbound Marketing, Aprofundamento em Gestão de Redes Sociais, Aprofundamento em Qualificação de Leads e Alinhamento entre Marketing e Vendas, são alguns exemplos dos cursos disponíveis na plataforma. Além desses, os novos cursos de Copywriting e LGPD também estarão disponíveis por R$1.

Durante o evento, grandes profissionais do mercado, como Edu Costa, diretor na Linkedyou, e Cíntia Martins, fundadora na a.karta, além de especialistas e executivos da RD Station, vão abordar temas como a jornada de carreira no digital, o papel dos profissionais de marketing e vendas, habilidades para marketing digital em 2022 e tendências de aprendizado para 2022.

“Nosso propósito é educar o mercado sobre marketing digital e vendas por meio de conteúdo práticos com a missão de impulsionar ainda mais o ecossistema digital brasileiro”, conclui Rocha.

Microsoft tem conta invadida por hackers

A gigante em tecnologia Microsoft confirmou ontem (22) que teve uma de suas contas invadidas por hackers, que tiveram acesso a parte do código fonte de produtos da empresa. A organização garantiu que os dados acessados não irão prejudicar seus usuários e sua operação. A ação foi monitorada pelo time de ameaças da companhia e acredita-se que os criminosos sejam os mesmos que acessaram informações da Samsung recentemente. Na maioria dos casos, essas ações têm o objetivo de fornecer dados e senhas das empresas para que esses grupos possam chantageá-las.

Para comentar sobre o ataque de hackers a Microsoft, coloco à disposição Thiago Cabral, especialista em segurança digital e Sócio-Diretor da Athena Security –  empresa especializada em Security e Compliance. Para agendamento de entrevistas, entre em contato com Camila no e-mail camila@missaocomunicacao.com.br ou no telefone (11) 94734-2736 (Whatsapp).

Por que fortalecer a sua marca em tempos digitais?

A gestão de marcas está na agenda dos CEOs brasileiros. Deixou de ser algo apenas de responsabilidade do marketing para ser algo de responsabilidade da empresa como um todo. A marca está alinhada com a cultura da empresa, sendo reflexo do propósito e dos valores de sua cultura, seja qual for o tamanho dela.

Marcas são o grande diferencial das empresas. Produtos e serviços, graças à tecnologia, têm poucos diferenciais, mas o propósito da marca tende a ser único. Se não há propósito,  não tem alma, ou seja,  deixa de impactar consumidores que cada vez mais, quando desconectados da marca, não fazem negócios. Por isso o branding é importante, para agregar valor aos produtos e serviços que a empresa oferece, através da melhor divulgação do significado de sua identidade como instituição.

Case Red Bull

Energético é um tipo de bebida que caiu no gosto das pessoas, ainda mais para quem pratica esportes de forma amadora. A marca Red Bull, que nasceu na Tailândia, decidiu se tornar muito mais do que somente uma empresa que faz uma simples venda de produtos; ela é uma marca que ajudou a definir o conceito de branded content, oferecendo entretenimento e esporte como meio de fomentar o engajamento junto a seu público-alvo, proporcionando experiências únicas e inesquecíveis. Cada dia mais, as marcas precisam trazer isso para os consumidores, e a RedBull foi uma das pioneiras, tornando-se referência mundial. Hoje, mais do que vender produto, a RedBull é uma grande plataforma multicanal global de esportes, emoções e estilo de vida.

A RedBull é um case que trago para fortalecer o que foi dito: a gestão diferencia a empresa, uma vez que energéticos existem muitos, mas nenhum tem a mesma força que a marca RedBull.

Um bom trabalho fortalece todos os pontos de contato da marca. Uma campanha de Google tende a ter mais cliques e conversão para marcas mais fortes, em seus segmentos, do que as que poucos conhecem, por exemplo. Esse é apenas um dos pontos que mostra como é fundamental fazer um trabalho consistente de branding para o seu negócio. As pessoas precisam ter clareza de qual é a sua linha de produtos, quais serviços oferece e como localizar o produto, seja em uma loja on-line ou em diversos pontos de venda pelo país. Gestão de branding é oferecer facilidades para o consumidor onde ele quiser, criando conteúdos próprios para isso, que permitam que ele saiba muito bem o que está consumindo, onde e por que.

Case Magalu

Como foi que uma empresa familiar originada em uma cidade do interior do estado de São Paulo, Franca, se sobressaiu no país, se tornando sinônimo nacional de varejo e de empresa digital?

Com uma robusta estratégia de negócios e branding, a Magalu se transformou em uma plataforma digital que está criando um ecossistema dentro desse universo do varejo, em que o conteúdo é um pilar importante, cuja marca passou a ser recentemente uma das mais valiosas do Brasil. Suas recentes aquisições mostram essa estratégia. A marca consegue, como poucos, trazer o calor humano das lojas para ambiente digital, que tende a ser mais frio. A Magalu hoje é uma das mais importantes, amadas e modernas marcas do Brasil, e a Lu (seu avatar digital) passou de um personagem fictício a “cara da marca”, trazendo essa humanização necessária e se tornando uma estratégia fundamental para o crescimento da empresa.

Poderia aqui seguir listando vários outros exemplos de estratégias de branding bem-sucedidas no mercado. Contudo, para tentar ajudar no fortalecimento do branding de sua empresa, julguei mais útil listar na sequência três dicas práticas que podem ser úteis. Deixando esses pontos bem alinhados e claros, as chances de a sua marca se fortalecer ao longo do tempo são maiores. Não custa recordar, entretanto, que gestão de marca é um trabalho diário e constante, e que envolve outros atributos de gestão além destes descritos aqui.

Defina propósito, missão, valores alinhados às características genuínas de seu produto ou serviço

Deixe claros os diferenciais de produto e serviço. Pessoas compram o que faz a diferença na vida delas por um preço que considerem justo versus o benefício recebido em contrapartida. Compras de impulso baseadas em uma publicidade eficiente ou na plataforma de comunicação que está sendo usada não geram retornos de longo prazo.

Conheça as pessoas que consomem sua marca

Ouça com atenção genuína quem conhece, compra ou mesmo rejeita a sua empresa. Entenda os fatores que motivam as suas compras, como navegam on-line, como pesquisam a concorrência e, principalmente, como estas pessoas avaliam realmente a empresa.

Disponibilidade

Em todos os pontos de contato, a marca precisa conversar com o consumidor. Tire suas dúvidas, gere conteúdo informativo e ofereça soluções para os problemas do cliente em pontos de contato físicos ou digitais, a qualquer momento em que o cliente desejar.

Acredite: se você conseguir executar bem estes simples três passos, sua marca poderá ter uma gestão efetiva e se transformará em uma marca mais forte e desejável.

Brasil é o 3º pais que mais consome podcast no mundo

País tem mais de 30 milhões de ouvintes e ultrapassa até os Estados Unidos

O podcast é o formato de conteúdo que cada vez mais tem ganhado participação de mercado global. A praticidade e a característica de se poder ouvir em qualquer situação, são vantagens que atrai cada vez mais público.

Os brasileiros também têm aderido cada vez mais o uso do podcast no dia a dia. Atualmente o Brasil é terceiro país que mais consome podcast no mundo. O país só fica atrás da Suécia e Irlanda, primeiro e segundo colocado, respectivamente.

É o que revela um estudo realizado pela plataforma CupomValido.com.br com dados da Statista e IBOPE sobre o consumo de podcast.

No Brasil são mais e 30 milhões de ouvintes, e mais de 40% dos brasileiros escutaram podcast pelo menos uma vez nos últimos 12 meses. Só como comparação, a Suécia (primeiro no ranking), possui uma taxa de de somente 7% acima do Brasil – 47% no total.

 

 

Podcast no mundo

No ranking mundial, o Brasil fica na frente de até países como os Estados Unidos e o Reino Unido – com 34% e 31%, respectivamente.

Na América Latina, o México e o Chile são dois países que também se destacam com percentuais entre 30% e 39%.

Na ponta oposta, os países que menos escutam podcasts são: Japão, Taiwan, Malásia e Paquistão – com aproximadamente 5%.

Com relação às plataformas para escutar podcast, o Spotifty segue na liderança com 25% da participação de mercado. O Apple Podcasts fica em segunda posição com 20%. E por fim o Google Podcasts fica em terceira colocação com 16%.

Ao se levar em consideração todos os podcasts a nível mundial, o podcast The Joe Rogan Experience (do apresentador Joe Rogan) fica em primeira posição, seguido pelo Call Her Daddy em segundo colocado, e o Crime Junkie em terceiro.

 

 

Os preferidos dos brasileiros

O Horóscopo Hoje, que conta diariamente sobre previsões dos signos, foi podcast mais ouvido do Brasil no último ano. Em segundo lugar ficou o podcast Mano a Mano, um podcast de entrevistas do Mano Brown. Os podcasts: Flow, Primocast e Café da Manhã, ficaram na 3ª, 4ª e 5ª colocação, respectivamente.

A grande maioria dos ouvintes de podcast, consomem o conteúdo em paralelo com outras atividades, como em tarefas domésticas, ao navegar com a internet e enquanto trabalham/estudam.

Com relação ao formato de conteúdo, os brasileiros preferem as entrevistas com convidados, com 55% da preferência. A narrativa de histórias reais e mesa redonda, seguem em segunda e terceira posição.

 

FonteStatistaCupomValido.com.brIBOPE

 

A nova era do desenvolvimento digital

Por Tiago Farias CO-CEO TrueChange

Um crescente desafio tem permeado o setor de Tecnologia da Informação nos últimos anos: a demanda de software está ultrapassando a capacidade de entrega das organizações e comprometendo o time-to-market.

Apesar disso ser uma realidade para as empresas, essa não precisa ser a realidade do seu negócio.

Empresas ao redor do mundo estão investindo em plataformas de desenvolvimento low-code como forma de acelerar suas estratégias de transformação digital. E o motivo principal são as inúmeras vantagens que esta tecnologia proporciona.

Como alternativa para a criação de sistemas no modelo tradicional, as plataformas de desenvolvimento low-code aparecem como principal alternativa para aumentar consideravelmente a produtividade e o alinhamento entre TI e o negócio, já que as soluções mais completas do mercado integram vários componentes de desenvolvimento consolidados no mercado em uma única plataforma.

Em outras palavras, as plataformas low-code mais robustas permitem a criação de aplicações que automatizam processos de ponta a ponta. Em vez de usar uma diversidade de ferramentas para suportar o processo de desenvolvimento, uma plataforma robusta de low-code suportará todo o processo de desenvolvimento, gestão de processo de negócio, deploy, execução e gerenciamento, com capacidade de integração em outros sistemas, de forma integrada e com várias automações, garantindo às organizações a capacidade de implantar e usar as aplicações com mais rapidez.

A velocidade no desenvolvimento de software é, sem dúvida, uma das principais características que vem fazendo do low-code uma escolha vantajosa. E isso se dá por um importante motivo: a possibilidade de construir aplicações com componentes reutilizáveis ou permitindo que desenvolvedores menos experientes criem suas próprias aplicações de uma forma rápida e robusta, dentre outras características, por conta do desenvolvimento de forma visual e de fácil compreensão.

Mas acelerar o tempo de desenvolvimento não depende apenas do ambiente de desenvolvimento. A integração com outras soluções e o gerenciamento de dados em diversas fontes podem retardar significativamente o processo, se a plataforma não tiver uma forma estruturada, confiável e facilitada para tratar estes pontos.

Além de tudo isso, num cenário de soluções distribuídas, a plataforma certa de low-code não deve prendê-lo ou limitá-lo a um cenário de nuvem específico. As empresas precisam ter a opção de escolher onde implantar seus aplicativos e a facilidade de migrar para qualquer nuvem de sua escolha, já que as necessidades mudam constantemente e as aplicações precisam ser escalonadas em serviços de nuvem adequados a essas novas necessidades. É preciso entender que existem diversos tipos de plataformas low-code, com características e capacidades diferentes. Desta forma, para aplicações críticas para o seu negócio, é fundamental verificar se a plataforma escolhida possibilita essa flexibilidade e portabilidade para implementação em todos os tipos de nuvem.

 

Experiência do cliente: como o monitoramento de contatos pode ampliar as taxas de sucesso

Um bom atendimento é uma etapa decisiva na jornada de compra, e pode ser aperfeiçoado com o uso de Inteligência Artificial

Para conquistar e fidelizar o consumidor, as marcas devem ter foco em Customer Experience, isto é, Experiência do Cliente. Trata-se de todas as sensações e impressões do cliente na jornada de compra, que devem ser as melhores possíveis para que as transações realmente se efetivem e possam se repetir. E, entre as etapas dessa jornada, um dos aspectos mais importantes é o atendimento. Afinal, qualquer falha ao atender o comprador pode comprometer as vendas e o futuro relacionamento entre ele e a empresa.

Aperfeiçoar o atendimento se torna mais viável com o uso da tecnologia para monitorar os contatos e mensurar seus resultados. Com esse objetivo, a PhoneTrack oferece soluções para que os clientes de diferentes empresas tenham a melhor experiência possível, proporcionando uma plataforma completa de mensuração, análise e qualificação de dados de voz, que pode ser usada por times de marketing, vendas ou gestão, o que otimiza recursos e torna as operações mais eficientes. Através de análises e métricas, a startup auxilia na identificação de padrões, na qualificação das equipes, na disponibilidade dos canais e no direcionamento ágil dos contatos, além de direcionar os investimentos em mídias com foco na performance.

“Prezamos pelo atendimento humanizado para impulsionar negócios. Produtos como o Speech Analytics possibilitam obter dados em tempo real sobre os atendimentos via chamadas de voz, a Inteligência Artificial monitora tudo o que é falado e pontua o sentimento do usuário e quais as principais palavras-chave mencionadas durante a interação com os consumidores. Além disso, a tecnologia mede a produtividade das conversas e muito, muito mais. Com o Call Tracking, é possível retornar as ligações perdidas, monitorar a efetividade das suas chamadas e campanhas de marketing e, ainda, mensurar dezenas de dados sobre as suas ligações”, explica Elaine Mazzon, head de Customer Success da PhoneTrack.

Com inovação para transformar o atendimento das empresas, a PhoneTrack já acumula diversos cases de sucesso. Elaine Mazzon cita dois exemplos dessa trajetória: “O Banco Daycoval afirma que, com a nossa plataforma, tem maior controle sobre as operações, aprimorando o relacionamento com o cliente e a retenção dos mesmos. A empresa também conseguiu entender melhor os seus investimentos em mídia. Já a Agência Bossa Nova entende que se tornou mais estratégica a partir do momento que identificou as ligações perdidas e começou a atuar para retornar 100% das mesmas. Com os recursos da PhoneTrack, pode analisar quais canais geraram mais ligações nas campanhas dos seus clientes e saber exatamente o que os leads estão buscando”.

Para a Phonetrack, a premissa básica para garantir uma boa experiência é ter “uma estratégia bem definida que coloque o cliente no centro da tomada de decisão, aliada a uma busca constante por conhecer o cliente para compreender suas expectativas, às suas necessidades e como percebem as interações com a empresa de forma geral”. Guiada por esse conceito, utiliza tecnologia de ponta para aperfeiçoar os procedimentos de corporações de diversos portes e setores.